INQUÉRITO!!!

Um pouquinho do seu tempo, posso?

Responda a esta pergunta sobre o que gosta de ler neste blog, aqui:


OBRIGADA!!

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Miguel em K7 {Semana 20}

 Esta semana temos a fotografia possível. Sem a fotógrafa oficial destas Maravilhas, a coisa desce consideravelmente de nível, mesmo quando a "máquina fotográfica" é a mesma...
Mas já não passo sem o registo semanal, por isso, aqui fica, ainda que com imenso ruído e sem luz!


E o baby Miguel? Está um espigadote!
Durante a semana andou calminho, mas de vez em quando, a minha barriga muda de forma, ou fica dura, ou ele dá-me uns tuc tuc tuc. Coisa boa da mãe.
Amanhã é o seu primeiro dia da Criança.



As reacções


Quando eu vi esta imagem, ri-me imenso, fez-me todo o sentido! E parece que não foi só a mim, pelo menos pela reacção que tem tido no FB das Maravilhas, não é?


Confirmo completamente, tenho de confirmar a sabedoria deste pequeno quadro tão ilustrativo e certeiro. Pelos outros e por mim, confesso, ainda que me treine muito para não pôr cá fora estas reacções, só as pensar! Mas penso, quantas vezes, é automático, é o mais comum...
E nem levo a mal que os outros mo digam despudoradamente, é da natureza humana, é uma reação imediata, por repetição ou impulso, é fazer conversa.

Eu ando a levar todos os dias com o "ohhh" das pessoas e o meu segundo rapaz ainda nem nasceu! E nem vale a pena eu dizer que era mesmo o que eu queria, que acertei na mouche, elas acham que estou a disfarçar rsrsrsrsrsrsrs E depois SEMPRE rematam com um "Agora têm que tentar a menina!" Hello, MacFly? ainda agora estou à espera do segundo?!
Ninguém parece acreditar que eu estou super contente com dois rapazes, que se me dessem a escolher, eu teria apenas rapazes. O ideal é o "casalinho piroso", toda a gente pensa assim. É o que garante a melhor experiência dos dois mundos, sem dúvida. O meu marido queria assim... Temos pena, fofo, temos pena rsrsrsrsrs

Mas este tipo de reacções das pessoas de fora, por mais corriqueiras e impensadas e inócuas que sejam, podem na verdade mexer com a cabeça de quem as ouve vezes sem conta, à náusea. Porque as vontades e as expectativas que se criam quanto ao sexo dos filhos são uma realidade e podem ser muito fortes para algumas pessoas. Há quem não queira mesmo saber, há quem tenha uma preferência, mas sem importância, e há quem tenha uma vontade muito forte, com motivos bem seus. E todas as pessoas podem ter a chamada "desilusão de género" e isso ser natural e perfeitamente legítimo. 
Por isso, it's human nature, mas vamos com calma no andor...

Inconfessáveis

Este título até é um pouco inútil, porque isto que aqui me traz não é confessável ou inconfessável, infelizmente está bem à vista e não o tenho conseguido esconder...

Apareceu a minha primeira mancha no rosto digna desse nome. Não é uma das minhas milhentas sardas, não é pano (espero eu!), é mesmo uma daquelas típicas manchas que vêm com a idade.
Odeio-a. Isso eu posso confessar, a reacção que tenho de cada vez que a apanho no espelho. Odeio-a!

Lembra-me o quanto abusei do sol, no tempo em que tinha tempo para abusar do sol e no tempo em que o sol aparecia para ser abusado. Bons tempos! E isso e a mancha em si lembram-me que não vou para nova, que estou mesmo a ficar velhota. Oh céus, havia necessidade?!

E a maquilhagem não tapa o diabo da mancha por nada, por muito que eu carregue no BB, por muito que tente corrigir, isto só ia mesmo lá com Dermablend. Nota-se sempre uma diferença de tonalidade, o café com leite por baixo da base. Odeio-a.

Dei conta dela há uma ou duas semanas, é mesmo recente e foi mesmo repentina, por isso ainda tenho uma esperança frágil de que o seu aparecimento tenha sido potenciado pelas hormonas loucas da gravidez e que depois de tudo, também ela passe, mas não me parece, acho que veio para ficar...

Oh céus, não havia necessidade!

quinta-feira, 30 de maio de 2013

♥ Little Boys

Ele é o protótipo do menino querido, traquinas, no auge dos seus dois e tal, três anitos. Amoroso, lindo, entre o bebé e o menino.
Quando olho para este menino lembro-me imediatamente do meu, são tão iguais! Todos os meninos são iguais e todos os meninos são homens pequeninos.
Este, quando cresceu, continuou lindo, isso não se pode negar. Depois lembro o seu fim tão trágico, é uma pena. Mas nesta altura, tudo era brincadeira e diversão...











1 de Junho {Dia da Criança} & {Dia do Leite} com Mimosa

 Sabia que além do Dia da Criança, no dia 1 de Junho também se assinala o Dia Mundial do Leite?
Eu não sabia, mas parece que sim, por isso mesmo, a Mimosa comemora o Dia Mundial do Leite e o Dia da Criança 2013 em 1.120 escolas de Portugal.


O Dia Mundial do Leite foi instituído a 1 Junho de 2001 pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (Food and Agriculture Organization - FAO) com o objectivo de sensibilizar para a importância do consumo do leite.
A relevância indiscutível do leite no plano alimentar rapidamente levou à adesão de mais de cem países, onde se inclui Portugal, que assinala nesta data o Dia Mundial do Leite e, também, o Dia da Criança
Por isso, no dia 31 de Maio de 2013, o Dia Mundial do Leite será comemorado em 1.120 escolas - o que corresponde a 11% do universo total de escolas públicas e privadas (pré-escolar e 1º ciclo) - e por quase 100 000 alunos, numa iniciativa do programa Missão Crescer Saudável promovido pela marca Mimosa.
Mais de 100 mil embalagens de leite serão oferecidas a este universo escolar, acompanhadas de um Kit Celebração, composto por um conjunto de materiais lúdico-pedagógicos e um guião de actividades para que cada escola possa personalizar as comemorações, seguindo orientações didácticas e criativas.

Que óptima forma de comemorar, nas escolas, o Dia da Criança, principalmente quando há cada vez mais crianças que apenas têm a possibilidade de fazer na escola a sua principal (às vezes única) refeição do dia...
Todos os anos a Mimosa celebra o final do ano lectivo com as escolas, com o envio de materiais pedagógicos e também com a realização da festa de entrega de prémios.
Para isso, a Mimosa propõe que cada escola organize uma festa, na escola, para toda a comunidade educativa e local, com a ajuda da sua equipa, professores e alunos. Para isso, envia um conjunto de materiais pedagógicos e decorativos para a escola, além de oferecer pacotinhos de leite Mimosa para que possam preparar um lanche muito saudável e com muito leite para todos os convidados.

 Obrigada!!
{post patrocinado}

Vista de estudo

Hoje o Pedro foi na sua segunda visita de estudo. Tal como da primeira vez, não tenho o credo na boca nem o coração nas mãos. Pelo contrário, fiquei super entusiasmada com ele e por ele, que vai com os coleguinhas a uma quinta pedagógica, ver todos os animais da quinta que ele tanto adora. A vaca, a cabra, a galinha, até póneis vai ver e ele só fala nos póneis e como quer andar em cima deles, e se são grandes ou pequeninos. Lá menino para andar nos póneis é ele, nenhum animal o intimida, mesmo que tenha medo inicialmente!

Acho que nestas coisas das visitas de estudo só vou ficar mais aflita nos primeiros dias de praia com a escolinha, e acho que ainda não vai ser coisa para este ano. De resto, para mim, visitas de estudo não rimam com aflição, mas com diversão e aprendizagem. Nem que seja a saber estar e saber obedecer, porque ele saiu de casa com a lição bem ouvida {estudada?} de que é para obedecer SEMPRE às educadoras e não fugir nem ser malandreco... Espero que tenha ouvido bem!


quarta-feira, 29 de maio de 2013

Lembrando Sábado











Giveaway As Maravilhas da Maternidade & La Redoute: A Vencedora

E chegou ao fim mais este passatempo, com prémios muito fofos para os nossos meninos, espero que tenham gostado!
Muito obrigada por todas as vossas participações, já temos uma vencedora sorteada e com todos os requisitos preenchidos!

E  vencedora é...

 Muitos parabéns!! Rafaela, a La Redoute irá contactá-la para a entrega do prémio. De qualquer forma, diga alguma coisa a mim e também à La Redoute, para deixar-nos saber que sabe que nós sabemos e que está por cá!


terça-feira, 28 de maio de 2013

Da descrição (ou discrição) do amor

Às vezes eu leio autênticos romances de cordel sobre o amor desmesurado, a paixão desmedida, o instinto imediato que é lei absoluta e inequívoca, o rush de emoção a cada olhar desde o primeiro momento em que mães extremosas põem a vista em cima dos seus filhos recém-nascidos, que eu poderia ficar a pensar que seria menos mãe por o meu amor ter nascido com calma, sem arrebatamentos, sem rushes de paixão, mas gradualmente e como uma coisa natural, tranquila. Simples.
Quando o meu filho tinha meses de idade o meu sentimento era de muito amor, mas a verdade é que não me limitava a amá-lo, contemplá-lo, aspirá-lo, todos os momentos de todos os dias. Nem isso era real, nem seria exequivel, nem eu queria para mim. Eu não queria estar de roda do meu filho o dia todo e eu não podia, mesmo que quisesse. E isso nunca faria o meu amor ser menor, ou menos autêntico.
A verdade é que eu também me ocupava muito de outras coisas mais mundanas como por exemplo... eu ou o meu trabalho. Ou ainda desencantar a melhor forma de o fazer dormir ou comer ou não chorar e isso não poderia passar apenas pelo que me ditava o instinto - embalá-lo eternamente nos meus braços era mais uma cena camiliana que não poderia passar para a realidade do dia-a-dia e do crescimento saudável dele e sustentável para mim, era mais que evidente.
Quando o Pedro finalmente adormecia eu queria finalmente fazer alguma outra coisa, eu queria ir à minha pessoa, às outras pessoas, ao meu trabalho, à internet, à televisão, aos livros, e, pasme-se, muitas vezes infelizmente para ler sobre coisinhices de puericultura, porque o meu instinto maternal não é instinto, é intuição, e essa intuição, essa reacção instantânea nasce de um palpite que vem do inconsciente e é criado pelo saber acumulado.

Por isso, ler esse relatos camilianos não só me parece um pouco exagerado, um pouco histriónico, a ponto de só me apetecer dizer - menos querida, menos! - mas sobretudo deixa-me um pouco preocupada por quem, não tendo filhos, ou mesmo tendo filhos, acha que esse filtro cor de rosa neon é lei, e se sinta mal por o seu amor ser... Calmo. Sereno. Natural. Ou ainda não o sentir como amor, mas como laços que se criam e levam o seu tempo a criar, com um pequeno ser estranho que gerou mas que tem uma existência própria que foge ao seu conhecimento. E isso lhe cause medo, inquietação e reserva perante esse pequeno ser seu, mas ainda um doce desconhecido.
Também me inquieta por quem ainda não sinta (ou nunca sentiu) esse tal do institino maternal como a voz da sua consciência, quem não o oiça a cada passo, quem se sinta com dúvidas, receios, inseguranças e sem patavina de ideia sobre o que fazer acerca algo que lhe parece básico ou muito complexo.

Ninguém se sinta mal se o que sente pelo seu filho for um amor calmo e não um êxtase contínuo. Se as úncias taquicardias que sintam sejam quando o miudo faz asneira da grossa ou se põe em perigo, não quando o contempla a dormir, ou quando o enche de beijos. Se nessas alturas, não sente o coração a explodir de paixão, mas apenas alegria e contentamento, divertimento, nada de excessivo e arrebatador.
Ninguem se sinta mal se não têm o diabo do instinto maternal afiadissimo e sempre a falar dentro de si, qual grilo falante, a comandar cada acto do seu dia, a dar certas e inequivocas decisões sobre tudo.
Tudo isso mais me parece esquizofrenia do que natureza.

Questão pertinente

A propósito deste post, recebi, primeiro sob forma de comentário e agora em e-mail, uma série de questões de uma querida leitora d'As Maravilhas sobre fraldas reutilizáveis.
Eu não usei fraldas reutilizáveis, pelo que não sei responder, mas deixo aqui as suas questões, para quem a possa ajudar... Quem consegue dar resposta a esta mãe?

"Olá!!! Ainda bem que vi este post porque ando desiludida com as fraldas que comprei para a minha filha! Desde que nasceu - há uma no - que só usa fraldas reutilizáveis e tenho feito tudo como me ensinaram na loja onde as comprei, nomeadamente quanto ao produto próprio para as lavar, a temperatura, pré-lavagem, etc. Até as lavo na máquina separadas, só fraldas mesmo... Só que mudo a roupa da H. 2 ou 3x por dia!!! Está sempre a fugir o xixi... Quase sempre pelos lados... Que desilusão!!! Já desintoiquei as fraldas 3 vezes seguindo o método que me deram na loja (Ekollogical kids): um mais longo que o outro. Aliás, desta última vez estiveram a lavar (entre as diversas fases) quase 3 dias!!!! E nada. Ainda hoje mudei-a 2x e só esteve com a fralda nem 3h... A minha mãe, que fica com a bébé já disse que nunca mais a vai pôr com estas fraldas e desde esta semana que só usa, com ela, fraldas de plástico... Não sei o que fazer... Não conheço ninguém próximo que as use e começo a ficar tão desanimada como a minha mãe mas não queria deixar de as usar, até porque foi uma grande investimento e sei que são ótimas para o ambiente, foi a principal razão para as ter comprado. Tenho de várias marcas: blueberry, charlie banana, piriuki, bum genius, mas todas deixam fugir xixi... Que fazer??? Obrigada pelas ajuda desde já e desculpem o post tão longooo... :)"

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Sábado

No Sábado de manhã rumei a Matosinhos para participar nas Conversas com Pais na Rede, a convite da querida Ana Manta, da Red Apple.
Juntei-me às queridas e dinâmicas caras por trás do Mum's The Boss, Maisena e Crónicas de Estetoscópio e Biberão, para uma conversa franca e despretensiosa sobre a maternidade tão igual e tão diferente em cada uma de nós, o que se reflecte nos nossos blogs e nas nossas abordagens, interesses e vontade de comunicar o que nos vai cá dentro e nos move. Adorei ouvir as minhas companheiras de painel e aprendi imenso com as suas vivências, sensibilidades e diferentes pontos de vista. É muito giro ver como  convergimos para pontos comuns a partir de caminhos diferentes! E vamos todas no bom caminho, eu torço muito por elas!

Também tivemos todas a oportunidade de ouvir e aprender imenso com a Dr.ª Maria da Luz, da Associação Casa do Caminho. Com muita bondade e boa disposição, falou-nos de coisas muito sérias, da luta que travam com as dificuldades económicas que a sua associação e qualquer outra passa para conseguir os fundos necessários para alimentar, vestir, tratar de crianças que precisam de um abraço e de apoio, porque o que lhes estaria naturalmente destinado, lhes está a falhar por uns tempos.

E para quem, tal como eu, ainda não tratou do IRS (que acaba esta semana PÂNICO!), aqui fica o NIF da Associação Casa do Caminho, para que possamos todos contribuir um pouco mais para o seu trabalho tão meritório: 502 075 279. Basta procurar o campo 901 do vosso formulário do IRS e preencher o NIF da Instituição Particular de Solidariedade Social que pretendem ajudar com 0,5% do IRS que seria na totalidade entregue aos cofres do Estado.



Obrigada à Prilim Pim Pim pela gota de alfazema que já perfuma o quarto do meu pimpolho, à doce Ana que fez ela própria a deliciosa nuvem de bolacha que consolou o meu Miguel e à My Frame pelo registo do encontro, que tenho a certeza está fantástico!






Domingo

O Domingo começou com mais um evento bem animado. A convite da YupiiRun  participei na Corrida da Mulher, pelo Porto fora, numa manhã que começou fresca mas que logo aqueceu!
Claro que eu não corri, fiz apenas a parte da caminhada, mas se quisesse correr, tinha de abrir alas e posicionar-me bem à frente para a partida, porque havia tantas mas tantas participantes, todas na galhofa, todas na animação, que o pelotão estava cerradíssimo e todas nós apenas podíamos caminhar.
Foi uma animação! A equipa de caminhada da YupiiRun deu o litro e fomos sempre na conversa até o fim, e nem custou muito, foram uns quantos quilómetros (5km, supostamente, mas a mim pareceu menos, devem ter encurtado o percurso...) pela Avenida da Boavista, Túnel da Av. de Ceuta, passando pelo Palácio de Cristal e acabando nos Aliados, sempre a subir e a descer. No final, já estava com as pernas a latejar, mas muito contente, soube-me muito bem, pelo ambiente fantástico e cor-de-rosa, pelo bom tempo e pela energia nas pernas, que bem precisava!







Para o resto do Domingo bateu cá uma moleza... Mas ainda aproveitámos que estávamos no Porto e fomos comprar algumas coisinhas já a pensar no futuro quarto dos miúdos... Agora tenho que descansar do fim-de-semana!

sexta-feira, 24 de maio de 2013

A Bomba-Relógio

Sempre ouvi dizer que o primeiro filho é o choque da tua vida, levas uma ripada que nunca mais te endireitas. Podes e deves e consegues voltar a levantar-te, mas nunca mais te endireitas, muda a tua vida para sempre. Confirmo.
E sempre ouvi dizer que ter o primeiro filho é duro, mas que duro MESMO é passar do primeiro para o segundo. Tão duro que, do segundo para o terceiro, é mais um prato na mesa, é um perdido por cem, perdido por mil. O segundo instala uma confusão irreversível tão grande que vir o terceiro é mais um, a paz já era passado mesmo, who cares?
Mas que sim, ir tudo aos ares de vez é do primeiro para o segundo, porque tens o segundo a mamar e o primeiro a berrar, o primeiro a berrar e o segundo a não conseguir dormir - e consequentemente, a berrar, o segundo a berrar e o primeiro quase a acordar. E quando finalmente tudo é silêncio, passam dez minutos e o dia seguinte toca no despertador orgânico personalizado lá da casa - é o primeiro a acordar às sete e meia da manhã, fresquinho e pronto para um novo dia. Um novo dia de outras tropelias que tais.

E eu oiço estas conversas e se antes elas me impressionavam, neste momento deixam-me cheínha de medo... É que eu tenho o segundo na barriga. E desta vez nada nem ninguém me convence que eu tenho o Rei na barriga, eu sinto que tenho sim A bomba-relógio na barriga. Que vai rebentar com estrondo no momento em que mo puserem no colo pela primeira vez...

Faltam vinte semanas para a minha bomba relógio rebentar.
Tic-tac-tic-tac

{Miguel em K7} Semana 19

E quase com quatro meses (eu já ando com quase quatro meses há uns dois meses, mas isso agora não interessa nada!), estamos assim. ERRATA: Afinal já vou com quatro meses E MEIO! Ao fundo do post está uma tabela catita que não me deixa mentir...

Bebé Miguel já se faz notar, e eu adoro. Tantas vezes durante o dia me esqueço que o tenho comigo que, quando à noite, finalmente deitada no sofá, estoirada do dia, o sinto a mexer e a "bater à parede", consigo ter um momento para ele. Para o sentir, para o acarinhar, para ir falando com ele, numa linguagem cá muito nossa, que ninguém sabe, ninguém vê.



Estamos assim, e baby Miguel a crescer feliz e contentinho...


Aqui fica então uma tabela catita com a correspondência de semanas e meses:

1 mês- 4 semanas e 2 dias.
2 meses- 8 semanas e 4 dias.
3 meses- 13 semanas
4 meses- 17 semanas e 2 dias.
5 meses- 21 semanas e 5 dias.
6 meses- 26 semanas
7 meses- 30 semanas e 2 dias.
8 meses- 34 semanas e 5 dias.
9 meses- 39 semanas


Depois os que nunca tiveram filhos queixam-se de fazermos as contas às semanas... Confuso é fazer as contas em meses!!

quinta-feira, 23 de maio de 2013

A grávida mais elegante de 2013

Ainda deve faltar mais de um mês para nascer o bebé (dizem que é uma menina...) de Kate Middleton, por isso, ainda espero ver mais alguns looks da grávida mais elegante do ano.
A verdade é que é um título (mais um!) que não é difícil de ganhar: ela é naturalmente elegante, obrigatoriamente discreta e bastante magra, pelo que vestir a sua barriguinha, que ainda por cima foi mesmo barriguinha, não deve ter sido um desafio por aí além.
De qualquer forma, podemos tirar excelentes inspirações para casacos de Inverno e vestidos de cerimónia ou mais formais, assim como um ou outro look mais informal.
E nem vale a pena a comparação com a Kim Kardashian, são literalmente duas grandezas incomparáveis!






Um look mais casual, a capa é excelente para disfarçar a barriguinha e estar à vontade nas compras.



Amei este vestido, acho que é o seu melhor look.



Adorei estas cores, e a Zara tem um casaco IGUAL a este, mas ainda não o consegui encontrar ao vivo...

Este vestido Topshop também fez sucesso e esgotou num ápice.


Espero que este post não tenha sido exaustivo, ainda quero ver  mais, sobretudo agora na recta final, em que é verdadeiramente um desafio vestir uma barriga crescida e um corpo cansado!

quarta-feira, 22 de maio de 2013

You're my favourite mistake








O cilico
O favalinho
O bacanhão
O Pocuchinho Vermelho
As sórigas - as cócegas .esta é linda!
 O raranhão

As saudades que vou ter do meu sopinha de massas...

terça-feira, 21 de maio de 2013

No próximo fim-de-semana

Este fim-de-semana promete ser uma animação sem fim!

No Sábado vou estar, a par com outras bloggers que adoro, num evento solidário a favor da Casa do Caminho, promovido pela Red Apple, em Matosinhos - as Conversas com Pais na Rede, sobre os pais e os blogs.
Eu vou estar pela manhã (11:00 horas, óptima hora!) na melhor companhia das queridas autoras do Mum's The Boss, Crónicas de Estetoscópio e Biberão, Maisena e talvez (se conseguir chegar a tempo) do João do E Os Filhos dos Outros, a falar disto de ter blogs e da internet em geral, de onde vimos e para onde queremos ir. Vai ser uma conversa animada e super interessante, tenho a certeza. Eu vou adorar estar com estes bloggers e com quem nos quiser vir fazer companhia e vou aprender imenso neste dia, vai ser uma partilha muito boa.
Ora vejam tudo o que nos reserva este evento solidário tão bom:


 E como evento solidário que é, quem venha ter connosco é convidado a trazer uma série de bens que vão com certeza fazer a diferença na Casa do Caminho, a saber:


No Domingo, rumo novamente ao Porto, mas para uma cena completamente diferente!
A covite da equipa YupiiRun, vou fazer a corrida da Mulher, edição Porto!
Vão ser 5Km pelo Porto fora, a partir das 10:00 horas da manhã. Claro que eu não vou correr, que nem estou em forma para isso, mas o programa Yupii Run que andei a fazer deixou-me pronta para caminhar estes 5KM com afinco!! Haja bom tempo e boa disposição e seguramente vai haver, com as doações de €2,00 por pessoa a reverter a favor do IPO do Porto


Portanto, este fim-de-semana já temos programa, lá vos espero!!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...